Número total de visualizações de página

sábado, 27 de junho de 2009

O silêncio

O silêncio, para mim, é de noite,
Sempre de noite.
De dia,
O sol aquece-me
E não me deixa
Senti-lo.
Mas eu sei
Que o silêncio
Tem um som,
Uma espécie de murmúrio
Que só eu oiço.
Porquê eu?
Não sei.
Talvez tenha nascido
Com esse dom!

Helena



sexta-feira, 26 de junho de 2009

Amar

Amar é difícil.
Não é apenas gostar.
É cruzar duas histórias
Vividas a solo
Ou com outros.
E misturar
Sem estragar
O que cada uma tem
Para dar.

Helena

Medos

À noite, às vezes, tenho medo.
Não sei de quê.
Nem de quem.
Apenas sei
Que oiço
O ruído do silêncio
Que a noite sempre tem!

Helena

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Antes de te conhecer

Lembro-me
Da tua mão na minha
A primeira vez
Que ma deste.
O coração pulava,
O rosto latejava
E eu sentia água nos olhos.
Quanto tempo
Terei esperado por esse dia?
Toda a vida, julgo.
Foram segundos?
Foram minutos?
Foram todas as minhas horas,
Todas as que passei
Antes de te conhecer!

Helena

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Calor

Calor que abrasa,
Corpo que dilata,
Sangue que aquece
No desejo que explode.
Calor que aconchega,
Corpo que relaxa,
Sangue que corre
Na tranquilidade
Do desejo saciado.

Helena

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Reflexo

Espelho
Reflexo de mim.
Imagem
Sem alma.
Olhar frio
Dum outro
Que não eu!

Helena

Ao Pedro

Duetos,
Sonetos
De letras,
De vozes,
De escritas,
De imagens.
Duetos
De versos
Fogosos,
Fugazes,
Velozes
Sonetos!
Helena

domingo, 14 de junho de 2009

Terra...

Terra seca,
Rubra,
Com fissuras.
Minha.
Lembrança de menina
Rabina.
Que diabruras
Tecia,
Nessa terra
De alentejanas planuras!
Helena

sábado, 13 de junho de 2009

Gosto

Gôsto,
Gôsto amargo,
Gôsto doce,
Gôsto amargo e doce.
Gosto
Do teu gôsto!

Helena

Amigos

Tenho amigos variados.
Uns elitistas conscientes,
Outros apenas inconscientes.
Alguns, ainda, gente comum
Que me lembra aquilo
De que, por vezes, me esqueço.
Em todos me encontro
A todos me dedico.
Nuns procuro apoio de classe
Noutros a classe do apoio!
Helena

terça-feira, 9 de junho de 2009

Sombra

Sombra
Que ombra
Comigo,
Contigo
E te assombra!

Helena


quinta-feira, 4 de junho de 2009

Esse homem

Apareceu sem eu esperar.
Tocou-me sem eu pensar.
Deixou-me ávida
De mim própria.
Marcou a minha vida
Para sempre.
Despareceu sem eu esperar.

Helena